30 de novembro de 2009

Se Deus te deu asas...

Todas as manhãs quando vou trabalhar e passo pelo jardim do condomínio onde moro, ouço o cantar do bem-te-vi e fico prestando bem atenção pra ter certeza de que ele fala mesmo "bem-te-vi", para fazer jus ao seu nome. Pelo menos foi assim que me falaram...Fico encantada com o que ouço e é nesses pequenos detalhes que percebo o quanto a nossa natureza é bela!

Quando era criança ou até mesmo mais jovem, costumava ter em casa os famosos periquitos ou canários dentro das jaulas. Lembro até de um vizinho que tinha um pássaro preto que fazia tanto barulho, que certa vez foi feito um abaixo assinado na rua para que ele desse um fim no pássaro, pois ninguém conseguia dormir com tanta gritaria que ele fazia.

Hoje em dia se alguém me presenteasse com um bichinho desse dentro de uma jaula, com certeza devolveria o presente, por mais lindo e valioso que fosse, pois o lugar deles não é e nunca será numa cadeia. Eles não cometeram crime nenhum, então porque a jaula? Porque prisão perpétua?

Chego a me envergonhar quando lembro que também fui cúmplice disso.

Uma vez eu li um texto sobre os pássaros que dizia serem essas aves feitas para estarem livres, por isso o motivo de terem asas, serem feitos para estar voando livremente no céu, espalhando seu colorindo e seu canto, assim como o bem-te-vi da minha casa. Esse mesmo texto dizia que o homem, sendo o mais egoísta dos animais, resolveu aprisionar esses pássaros para ter seu colorido e seu canto somente para si.

Assim, depois de muito tempo acostumado à prisão, o pássaro acaba perdendo o seu brilho e seu canto passa a ser o lamento por uma triste saudade do tempo em que vivia livre...Talvez por pena ou por mais egoísmo ainda, o homem, por vezes resolve soltá-lo e ele já acostumado e obediente acaba voltando à sua prisão, o que é mais deprimente ainda de se ver...

Isso não é amor aos pássaros! O amor não é uma gaiola, é antes de tudo, o galho das árvores ou as pedras dos rios onde esses pássaros pousam e descansam. Enquanto pousam, inebriam a alma de quem estiver por perto com a beleza de seu canto. E, por viverem livre e pousarem onde lhe és mais agradável, por vezes resolvem ficar onde o aconchego da natureza e onde as árvores lhe oferecem galhos mais altos e segurança para a formação de seus ninhos, por isso ali ficam e repousam...


Já observou a atitude

dos pássaros ante às adversidades?

Ficam dias e dias fazendo seu ninho, recolhendo materiais, às vezes trazidos de locais distantes...

... E quando ele já está pronto e estão preparados para por os ovos, as inclemências do tempo ou a ação do ser humano ou de algum animal destrói o que com tanto esforço se consegui...

O que faz o pássaro?
Pára, abandona a tarefa?
De maneira nenhuma. Começa, uma outra vez, até que no ninho apareçam os primeiros ovos.
Muitas vezes, antes que nasçam os filhotes, um animal, uma criança, uma tormenta, volta a destruir o ninho, mas agora com seu precioso conteúdo...

Dói recomeçar do zero... Mas ainda assim o pássaro jamais emudece, nem retrocede, segue cantando e construindo, construindo e cantando...

Sobre a Autora:
Rosana Ibanez Rosana Ibanez:Sou alguém que gosta da vida, que procura viver dentro de seus princípios, que ama sua família, que viveu bastante mas não o suficiente, que apesar da distância e das barreiras, ainda acredita no amor entre duas pessoas, que acredita na continuidade da vida após a morte, que ama o próximo como a si mesma, que ainda acredita no ser humano e que tem DEUS como ser supremo.

4 comentários:

Herbert Drummond disse...

Olá Rosana,
Passando para ver o blog e retribuir as muitas visitas que já me fizestes na Oficina de Gerencia.
Teu blog está "porreta" como dizem os baianos. Leve, lindas imagens, textos de bom gosto e cheio de atrações. Gostei mesmo.
Até breve.

Rosana Ibanez disse...

Olá Herbert! Obrigada pela visita e comentário. Seje sempre bem vindo! Adoro também visitar o seu espaço e pode sempre contar com minha presença por lá, viu?
Beijo

New disse...

Oiêee!
Dei muitas risadas com este post, mas não pq ele não esteja ótimo. Acontece que moro num bairro com muito verde repleto de pássaros e maritacas. Adoro as maritacas, acho que me pareço com elas. Mas ri mesmo pq tem hora que me vejo irritada com tantos bem-te-vis cantando ao mesmo tempo... acho que são os dias em que eu não estou lá muito bem ou esteja doida mesmo... rsrsrs...
Beijos

Rosana Ibanez disse...

Olá New! Obrigada pela visita e comentário! e é verdade, tem vez que ouço tantos ben-te-vis ao mesmo tempo, que nem sei pra onde olhar!
Um beijo no seu coração

Blog Widget by LinkWithin
 

Sempre em dia... Copyright © 2010 Designed by Cris Duarte Cantinho do Blog